Capa

De olho na falha: Tiago Junqueira da AmstedMaxion

De Olho Na Falha: é uma série de artigos sobre histórias de manutentores que são beneficiados por nossa plataforma e foram salvos de quebras repentinas.

Uma jornada de muitos aprendizados 

Com mais de 16 anos de experiência na AmstedMaxion, Tiago Junqueira é supervisor de manutenção na empresa que fabrica rodas de aço, fundidos ferroviários para truques, sistemas de choque e tração de fundidos industriais.

Formado em gestão da produção industrial pela Fatec, e pós graduado em engenharia e gerenciamento de manutenção, o supervisor teve toda sua carreira construída dentro da AmstedMaxion, desde a aprendizagem pelo Senai em 2006, até o cargo que exerce atualmente.

A AmstedMaxion, localizada em Cruzeiro-SP, é considerada a maior fundição da América do Sul, utilizando tecnologia de ponta para produzir peças de 10 quilos a 5 toneladas, em aço carbono e baixa-liga. Produz uma diversificada linha de fundidos ferroviários e, no segmento industrial, fabrica peças que abastecem os setores de mineração, de máquinas e equipamentos para construção civil/caminhão fora de estrada e sucroalcooleiro, atuando no mercado interno e externo.

Insights que salvam 

Tiago conta que o primeiro contato com a TRACTIAN foi em novembro de 2020, onde houve o conhecimento dos sensores e da plataforma, e foram instalados 12,  em janeiro de 2021.  Antes do uso da tecnologia da startup, quebras inesperadas eram recorrentes na AmstedMaxion. O supervisor detalha que não era possível obter informações para entender, e prever quais equipamentos iriam apresentar falhas.  E também detalha que após a instalação, foi possível entender melhor os dados dos ativos e por consequência evitar as quebras repentinas:

Tivemos um aumento significativo  no número de informações sobre os ativos, com o uso da plataforma. Nós conseguimos transformar tudo isso em conhecimento, para entender as ocorrências, os eventos antes e a partir disso, evitamos inúmeras quebras. Esses dados que o sensor passa para a plataforma, nos ajudam a entender o que é relacionado a vibração e atuar preventivamente. E acaba se tornando muito produtivo.

O supervisor também relata que os equipamentos usados da AmstedMaxion, o misturador de areia F1135 e a máquina de decapagem mecânica F5226, necessitam de balanceamento e que por meio dos dados que a plataforma emite, há uma facilidade de identificar algo fora do normal no ativo, a fim de evitar uma quebra grave que pararia a produção.

“Então com esse insight gerado eu consigo gerar uma preventiva imediata ou programada, para que eu faça uma intervenção, e com isso eu evite uma quebra grave que talvez o desbalanceamento geraria”.

Após a manutenção preventiva no misturador, houve uma diminuição de aproximadamente 40% na vibração do equipamento, o que evita um desgaste precoce do equipamento e futuras paradas por manutenção não programada. Depois de um período de monitoramento, foi averiguado que a velocidade de vibração comum ao misturador é de 8mm/s no eixo horizontal e 4,5mm/s no eixo vertical.

O monitoramento das variáveis de vibração é constante e feito a distância, além dos “insights” automáticos que são enviados pela plataforma. A confiabilidade e a disponibilidade aumentaram, e reduziram as intervenções não programadas no misturador. A substituição de peças com desgaste natural como palhetas e o reaperto preventivo em outras, reduzem a vibração do equipamento e esforços mecânicos em itens críticos como eixo, mancais, rolamentos e motores.

O eixo horizontal teve picos de velocidade de vibração de 28,908mm/s enquanto o eixo axial chegou a 23,902mm/s.

Logo após a manutenção preventiva mecânica, tivemos uma redução para 10mm/s no eixo horizontal, cerca de 65% de redução, e 13mm/s no eixo axial, aproximadamente 50% de redução.

“Cada ativo crítico da linha de produção monitorada poderia causar grandes impactos nos resultados. O custo médio de reparo se houvesse quebra estaria em torno de R$2.500, com carga horária de 1h30 de trabalho e R$50 a custo hora”.

Pontos que diferenciam a TRACTIAN

Outro ponto que diferencia a TRACTIAN das demais e que Tiago também destaca, é a praticidade da comunicação entre a plataforma e o gestor. Segundo ele, economiza tempo, dinheiro e é fantástico receber notícias de maneira 2G/3G .

Eu não tenho dúvida que a tecnologia que vocês desenvolvem é algo que realmente apoia e se torna um coringa na manutenção, em relação a nossa plataforma de suporte, ela diz a coisa certa, no tempo certo.

Por fim, comenta que melhoraram os índices de MTTR e MTBF, reduzindo também o índice de downtime, aumentando assim a disponibilidade e confiabilidade do equipamento para a produção. As manutenções podem ser programadas de acordo com a produção, utilizando horários e recursos de manutenção de maneira mais eficiente e com menor impacto.

Para saber outros pontos que nossa plataforma conquistou o coração dos gestores de manutenção, clique aqui

Compartilhe:

Icon - Compartilhe no facebookIcon - Compartilhe no LinkedinIcon - Compartilhe no Whatsapp

Sobre o autor:

Foto do Autor

Alex Vedan

Designer Industrial pela UNESP. Possui especialização em projeto de produto com ênfase em fabricação digital, inovação e comunicação. Contribuindo na criação de conteúdos relevantes para a indústria. É Head de Marketing na TRACTIAN.

Linkedin do Autor
smart-trac-chip-movel-Tractian

Está gastando muito com a manutenção inesperada de suas máquinas?

Preencha abaixo o seu e-mail e descubra com o nosso especialista como reduzir esse custo!