Capa

De olho na falha: Péricles da Yara Fertilizantes

De Olho Na Falha é uma série de artigos sobre histórias de manutentores que são beneficiados por nossa plataforma e foram salvos de quebras repentinas.

Uma jornada de muitos aprendizados

A planta de Paulínia – SP da Yara Fertilizantes, empresa multinacional, foi uma das primeiras a instalar sensores de vibração da TRACTIAN. Foi graças a essa jornada com eles que tivemos, por exemplo, a primeira oportunidade de testar e provar a resistência dos sensores a ambientes extremamente agressivos. Durante o tempo em que eles estiveram coletando dados lá, ficam constantemente expostos a uma atmosfera corrosiva e com muita poeira, umidade e calor. Apesar das condições adversas, os sensores continuaram funcionando.

Sensor em mancal, coberto por partículas

Ficamos muito contentes com todos os aprendizados que tivemos durante o tempo acompanhando os ativos e também orgulhosos da confiança que conquistamos no trabalho desenvolvido com a supervisão de Péricles Sousa. Formado em engenharia de automação industrial, ele é responsável por acompanhar a implementação de soluções de manutenção e sua equipe acumula responsabilidades sobre outras quatro plantas da corporação. Confira a seguir mais detalhes da experiência da Yara com a Tractian!

Os insights que fazem a diferença

Antes do acompanhamento da Tractian, a planta de Paulínia já realizava o monitoramento de vibração com outros sistemas. A principal diferença é que não havia o envio de notificações em tempo real para os responsáveis pela manutenção nem um sistema inteligente que interpretasse os dados e indicasse a possível causa da anomalia.

A plataforma da Tractian aprendia o comportamento específico dos nossos ativos. Isso foi muito importante no monitoramento dos ventiladores da torre de resfriamento, que estavam apresentando falhas frequentemente. A cada aumento expressivo nos índices de vibração conseguimos agir antecipadamente.

Sobre a forma como ocorre o aprendizado da plataforma, a primeira notificação de cada ativo que é enviada ao cliente é o DNA de Vibração do Equipamento. Ela é gerada após cerca de duas semanas de coleta de dados dos sensores e é específica de cada ativo (por isso o nome DNA) e leva em consideração parâmetros como velocidade RMS, aceleração média e harmônicos de vibração. A partir dela são definidos os limites do comportamento padrão do ativo:

DNA de Vibração do Equipamento, a primeira notificação de vibração gerada pela plataforma.

Gestão 4.0 – a mudança gerada pelo monitoramento online 

A escolha dos ativos da planta que seriam monitorados foi estratégica e incluiu aqueles de grande criticidade para a produção, como um soprador e um moinho. Com a ajuda das nossas notificações, Péricles comenta que foi possível identificar e planejar quais deveriam ser os intervalos entre os ciclos de limpeza e de inspeção dos ativos: “A cada certa quantidade de dias sempre recebíamos o mesmo alerta de aumento de vibração, e foi assim que percebemos que deveríamos adequar nossa rotina de limpeza.”

O acesso em tempo real aos dados dos ativos permitiu evitarmos manutenções corretivas.

Sensor da Tractian instalado no booster

Cada ativo crítico da linha de produção monitorada poderia causar grandes impactos nos resultados, uma vez que são 70 toneladas de fertilizantes produzidos por hora (equivalente a R$84 mil/hora). Indagado sobre mais detalhes de como a Tractian mudou a rotina deles, ele relata: “Com base nas notificações, conseguimos melhorar muito nosso planejamento de paradas. Às vezes adiantamos uma parada programada, quando a situação do ativo estava mais crítica, ou mesmo juntamos várias atividades distribuídas na semana em uma só para resolvermos logo o problema indicado na plataforma.”

Ele conta ainda que, na torre de resfriamento, uma notificação de vibração permitiu a detecção de uma hélice quebrada antes de ela gerar problemas maiores. Em outra situação, a plataforma notificou sobre uma anomalia na vibração de um booster do soprador, fazendo com que eles se organizassem para corrigir uma falha no sistema de lubrificação.

Os resultados mais interessantes se resumem ao fato de que, no período em que a Tractian esteve acompanhando os ativos, não houveram manutenções corretivas registradas. No moinho que estava sendo monitorado, por exemplo, um desalinhamento no eixo do mancal foi corrigido antecipadamente graças ao envio de um alerta pela plataforma.

Bateu a curiosidade sobre como foi a notificação? Veja o gráfico de crescimento de vibração gerado que possibilitou à equipe da Yara detectar o desalinhamento no eixo do mancal:

O limite máximo ideal de vibração estabelecido pela plataforma foi atingido e a equipe foi notificada em tempo real

As atividades conduzidas na planta da Yara em Paulínia provaram os benefícios do monitoramento online e fizeram com que já houvesse uma expansão neste ano no número de sensores, de cinco para quinze, com grande potencial de inclusão de outras plantas pelo Brasil nesse tipo de monitoramento.

Compartilhe:

Icon - Compartilhe no facebookIcon - Compartilhe no LinkedinIcon - Compartilhe no Whatsapp

Sobre o autor:

Foto do Autor

Tamires Zinetti

Jornalista, pós graduanda em Marketing e Mídias Digitais pela FGV, especialista em produção de conteúdos voltados para a Indústria e áreas de Manutenção na TRACTIAN, responsável por ajudar equipes em processos inovadores.

Linkedin do Autor
smart-trac-chip-movel-Tractian

Está gastando muito com a manutenção inesperada de suas máquinas?

Preencha abaixo o seu e-mail e descubra com o nosso especialista como reduzir esse custo!